7.6. CLANDESTINIDADE – DA GUERRA AOS ANOS CINQUENTA (1940-1950)

EM ACTUALIZAÇÃO

 

 DA “REORGANIZAÇÃO” À PRISÃO DO SECRETARIADO (1940-1949)

Nuno Caiado, Movimentos Estudantis em Portugal : 1945-1980, Lisboa Instituto de Estudos para o Desenvolvimento, 1990.

Jorge Santos Carvalho, “A Legação Jugoslava e a oposição antifascista portuguesa (1945-48)”, Vértice, 98, Novembro -Dezembro 2000.

Valdemar Cruz, “O pacto do embaixador Bosques”, Expresso, 5/3/2005.

(Álvaro Cunhal), O Partido Comunista da «Reorganização» dos Anos 40 ao 25 De Abril Conferência de Álvaro Cunhal no Seminário «Para a história da oposição ao Estado Novo» Universidade Nova de Lisboa – 9 de Abril de 1992.

Rui Grácio, “Contestação estudantil: as propinas. 1. Crónicas dos anos quarenta”, O Jornal, 13-19/2/1987.

Joaquim Santos Simões , Sete anos de luta contra o fascismo. Academia de Coimbra 1944 – 1951, Guimarães, J. Santos Simões, 2002.

“Sobre os Primeiros Tempos de Vértice”, Vértice, 450-1, Setembro~Dezembro de 1982

__________________________________________________________________

 “REORGANIZAÇÃO”

Victor Manuel Santidrián Arias , Historia do PCE en Galicia , A Coruña , Edicios do Castro , 2003.

[Inclui elementos sobre os contactos de fronteira entre os guerrilheiros comunistas galegos e portugueses e tem novas informações sobre Victor Garcia Estanillo / “O Brasileiro” / “António” , que foi enviado pela IC para Portugal , esteve envolvido nas polémicas sobre a “reorganização” do PCP e foi posteriormente executado pelo próprio PCE . Sobre esta história ver José Pacheco Pereira , Àlvaro Cunhal Uma Biografia Política , vol II ]

Joào Braz, “Reorganização de 1941 – A esperança traída”, Bandeira Vermelha, 293, 27 de Agosto de 1981.

J M. Costa Feijão, “1941 – Renascem os prelos do PCP”, Avante!, 21/8/2003.

António Maria Marques, «Uma cisão no Partido Comunista Português em 1941 envolvendo um militante do Barreiro», Jornal do Barreiro, 23/01/1998.

Fernando Rosas, “Apontamentos duma entrevista com Firmiano Cansado Gonçalves (Maio de 1983)”, Estudos sobre o Comunismo, 0, Julho de 1983.

Antonio Ventura, “Documentos sobre uma Tentativa de Contacto entre o Bureau Politico do PCP (Julio Fogaca) e a IC em 1941”, Estudos Sobre o Comunismo, 1, Setembro-Dezernbro de 1983.

__________________________________________________________________

“POLÍTICA DE TRANSIÇÃO”

1945-1948 “Politica de Transição”, Cadernos para o Estudo da História do Partido, Outubro 1969.

__________________________________________________________________

 SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Fernando Rosas, “0 PCP e a II Guerra Mundial”, Estudos sobre o Comunismo, 0, Julho de 1983.

Irene Flunser Pimentel, Judeus em Portugal Durante a II Guerra Mundial, Lisboa, Esfera do livro, 2006.

Valdemar Cruz, “O pacto do embaixador Bosques”, Expresso, 5/3/2005.

[Sobre o papel do embaixador do México no apoio e assistência aos refugiados espanhóis em Portugal.]

__________________________________________________________________

MOVIMENTOS GREVISTAS

João Madeira, “A greve de 1947 nos Estaleiros Navais de Lisboa: o fim de um ciclo”, Arquivos da Memória, 3, Outono-Inverno 1997.

“Recordando greves históricas dos operários de lanifícios da Covilhã”, Avante!, 8/11/1974.

[Depoimento de João Canário.]

Jaime Serra, “As grandes greves operárias dos anos 40”, O Diário, 1/5/1982.

________________________________________________________________

1943

J M. Costa Feijão, “1943 – Saber avançar saber recuar”, Avante!, 31/7/2003.

Greve dos Sapateiros e Chapeleiros – S. João da Madeira – 1943, S. Joäo da Madeira, s.d.

António Maria Marques, «A Greve CUF em 1943», Jornal do Barreiro, 13/02/1998

Armando Teixeira, “Greve da CUF do Barreiro em 1943 – “A paralisação de braços caídos”, Jornal do Barreiro, 27/2/2004.

_________________________________________________________________

1944

«As greves de 8 e 9 de Maio de 1944 – Por aí passou o que hoje somos», O Militante, 270, Maio/Junho 2004.

[Artigo da redacção de O Militante com a colaboração do GES, seguindo-se a transcrição do artigo publicado em O Militante, nº 29, Maio de 1944]

PCP, As Greves de 8 e 9 de Maio de 1944, Lisboa, Edições “Avante!”, 1979.

__________________________________________________________________

I CONGRESSO (III CONGRESSO) ILEGAL (1943)

J. M. Costa Feijão, “Há 50 anos – III Congresso do PCP”, Avante! , 23/12/1993.

_________________________________________________________________

II CONGRESSO (IV CONGRESSO) ILEGAL (1946)

PCP, Partido Comunista Português. IV Congresso. Relatórios e Resoluções , II Vol., Lisboa, Edições Avante!, 2000.

__________________________________________________________________

 MUNAF / MUD

Domingos Abrantes, “O MUD, a unidade antifascista e o PCP”, O Militante, 278, Set-Out. 2005.

Fernando Costa, “Movimento de Unidade Democrática (MUD)”, em Fernando Rosas e J. M. Brandão de Brito (Dir.), Dicionário de História do Estado Novo, , vol. II, Circulo de Leitores, Lisboa, 1996.

Fernando Costa, “Movimento de Unidade Nacional Antifascista (MUNAF)”, em Fernando Rosas e J. M. Brandão de Brito (Dir.), Dicionário de História do Estado Novo, , vol. II, Circulo de Leitores, Lisboa, 1996.

José Magalhães Godinho, “Como nasceu o MUD em 1945″, em João Medina (Dir.) História Contemporânea de Portugal. Estado Novo, tomo II, Amigos do Livro, Editores, Lisboa, 1985.

João Arsénio Nunes, “Unidade Antifascista”, em Fernando Rosas e J. M. Brandão de Brito (coord. ), Dicionário de História do Estado Novo, Lisboa, Círculo de Leitores, 1996, 1997.

Alberto Pedroso,”Bento Caraça e a extinção do MUD”, Vértice , 6 , Setembro 1988.

David L.Raby “Portugal, 1942-47: 0 Problema da Estratégia Revolucionária da Oposição”, Análise Social, 84, 1984.

[Joaquim Rodrigues], Subsídios Para A História Do Movimento De Unidade Democrática No Algarve (1945-1949)

Manuel Sertório, Entrevista a República, 31/5/1974.

[Para a história da corrente socialista nos anos do pós-guerra]

Isabel Alarcão e Silva, “A Génese do MUD e o PCP”, Vértice, 50, Setembro-Outubro de 1992.

Maria Isabel Mercês de Melo de Alarcão e Silva, O Movimento de Unidade Democrática e o Estado Novo: 1945-1948, Tese depositada na Fundação Mário Soares

Blanqui Teixeira, “Há 50 anos, o MUD”, 0 Militante, n.° 218, Set.-Out./1995.

José Tengarrinha, “Os caminhos da unidade democrática contra o Estado Novo”, Revista de História das Ideias, n.º 16, 1994.

“A Unidade em 1944-49: uma experiência actual”. Revolucão Popular, 5, Julho 1965.

__________________________________________________________________

 CAMPANHA DE NORTON DE MATOS

Alexandre António da Costa Luis, “As eleições presidencias de 1949: Dois “”Portugais”” em confronto”, Revista de História das Ideias, V. 16 1994.

Dawn Linda Raby, “The Portuguese Presidential Election of 1949. A Successful Governmental Manouver?”, Luzo-Brasilian Review, XXVIIII, 1, 1990.

Fernando Rosas, “Putschismo” e Oposição nos anos 40″. História, 50. Dezembro, 1982.

Pedro A. Silva, A “Frente Antifascista” da Candidatura de Norton de Matos em 1949, Lisboa, 1976

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: