8. ESTUDOS DE BASE REGIONAL E LOCAL

EM ACTUALIZAÇÃO

__________________________________________________________________

8 – OBRAS DE BASE GEOGRÁFICA

Costa Feijão, “Memória do Oeste”, Avante! 28/8/2003.

_________________________________________________________________

ALCOCHETE

“As greves de 1937 e 1957 nas salinas de Alcochete”, Bandeira Vermelha, 17/8/1977.

João Marafuga, A greve do sal de 1957 – 1º parte ; 2ª parte, Novembro 2002.

_________________________________________________________________

ALENTEJO

Paulo Barriga, Terra Vermelha. Crença e Submissão no Alentejo do Século XX, Lisboa, Guerra e Paz, 2008.

Paulo Guimarães , “Os últimos anos do sindicalismo revolucionário : a Federação Mineira e Metalúrgica e o Alentejo” , A Ideia , 58 , Março 2003.

João Honrado, Crónicas de Dizer Alentejo, Beja, Associação de Municípios do Distrito de Beja, 1998.

João Honrado, Falando Alentejo, Beja. Ed. da AMDB, 1999.

Paulo Lima, O Fado Operário no Alentejo. Séculos XIX-XX. O Contexto do Profanista Manuel José Santinhos, Sons da Tradição, 2004.

António Dias Lourenço, Alentejo Legenda e Esperança I, Lisboa, Caminho, 1997.

António Modesto Navarro, Memória Alentejana – I – A Vida no Alto Alentejo nas Ultimas Décadas, a Resistência e a Reforma Agrária, Amadora, 1977.

[Baseado em relatos de trabalhadores rurais sobre as lutas nos anos 40 a 60.]

António Modesto Navarro, Memória Alentejana – II- Resistência e Reforma Agrária em Beriavila e Campo Maior, Amadora, 1978.

José Pacheco Pereira, Conflitos Sociais nos Campos do Sul de Portugal, Mem Martins, Publicações Europa-América, 1982.

Constantino Piçarra, “Afinal, o Fascismo sempre existiu”, O Campaniço Janeiro/Fevereiro 1994.

________________________________________________________________

ALGARVE

Carlos Costa, Relatório sobre o Algarve (Agosto de 1952), Lisboa, Avante, 2000.

Maria João Raminhos Duarte, Portimão. Industriais Conserveiros na 1ª Metade do Século XX, Lisboa, Edições Colibri, 2003.

[Elementos sobre o movimento operário algarvio]

João Madeira, “A greve geral de 1934 no Algarve”, em O Algarve (da Antiguidade aos nossos dias), Lisboa, Colibri, 1999.

João Madeira, “O Partido Comunista no Algarve (dos anos vinte ao final da grande guerra)” , em O Algarve (da Antiguidade aos nossos dias), Lisboa, Colibri, 1999.

[Joaquim Rodrigues], Subsídios Para A História Do Movimento De Unidade Democrática No Algarve (1945-1949)

Um Democrata Percurso de Persistência e Coragem João Vargas (1926-2005, Loulé, CIVIS, 2005.

 

_________________________________________________________________

ALHANDRA

Antónia Balsinha, As Mulheres de Alhandra na Resistência. Anos quarenta, século XX, V. N. Gaia, Editora Ausência, 2005.

Comissão de Freguesia de Alhandra do PCP, Vida e Obra dos Comunistas em Alhandra 1923-2000, 2003.

Maria do Sameiro Pedro, Um Escritor Em Alhandra Apontamentos Sobre A Obra De Júlio Graça

Vitor Serpa, “Alhandra esperou 25 anos para dizer obrigado”, A Bola, 14/11/1974.

_________________________________________________________________

ALJUSTREL

Crónica da Ordem Pública 1861-1932, Aljustrel, Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira do Sul, 1984.

________________________________________________________________

ALMADA

Carlos Abreu / Francisco Branco (Coordenação e Redacção), 0 Associativimo Tradição e Arte do Povo de Almada, Câmara Municipal de Almada, 1984.

Fernando Miguel Bernardes, (Org.), Literatura Actual de Almada. Antologia, Almada, Câmara Municipal de Almada, 1998.

Alexandre M. Flores, Almada na História da Indústria Corticeira e do Movimento Operário (1860-1930), Almada, Câmara Municipal, 2003.

Luis Alves Milheiro, Almada e a Resistência Antifascista,2000.

Alberto Pereira Ramos,”A Academia Almadense: um exemplo da influência operária”, Movimento Cultural, 3, Dezembro 1986.

_________________________________________________________________

ALPIARÇA

António Calarrão, “Chico Galiza” e Manuel Colhe acham que nem a família quer saber dos seus sacrifícios  – Combateram o fascismo e agora lutam contra o esquecimento a que foi votado esse combate“. Mirante, 15/4/2010.

José João Marques Pais, “Gente de Outro Ver”. Actividade Política em Alpiarça desde as Invasões Francesas até Abril de 1974, Alpiarça, 2005.

_________________________________________________________________

AVEIRO

Costa e Melo, Memória de Aveiro em forma de saudades. Coisas, almas, factos e pessoas,Aveiro, Câmara Municipal de Aveiro, 1997

Manuel da Costa e Melo, Memórias Cívicas 1913-1983, Coimbra, Almedina, 1988

_________________________________________________________________

BAIXA DA BANHEIRA

José Rosa Figueiredo, A Baixa da Banheira Até aos Nossos Dias, Edição da Assembleia Distrital de Setúbal, 1979

_________________________________________________________________

BALEIZÃO

Margarida Fernandes, “Terra, trabalho e pão / O caso de Baleizão”, História, 32, Julho de 1997

Carlos Alberto Martins de Oilveira / Maria Leonor Marques Pereira, “O Viver de Baleizão”, Economia e Sociologia, 32, 1981

[Referências ao PCP em Baleizão]

_________________________________________________________________

BARREIRO

Carlos Alberto (Carló), Peões no Xadrez Imperial da CUF, Palmela, Darvoz, 2001

[Num dos testemunhos que abrem este livro, da autoria de José de Brito Apolónia, pode ler-se: «Este é um livro com gente viva dentro dele. Pessoas que marcaram uma geração de trabalhadores. Os protagonistas no fio do argumento têm nomes fictícios, porém, quem viveu e conheceu a CUF por dentro percebe inequivocamente a quem se referem os heterónimos das personagens, o que confere mais realismo à narração.”]

Ana Nunes de Almeida, Fábricas e Famílias Operárias, Câmara Municipal do Barreiro, 1993

Vanessa de Almeida, “António Maria Marques E A História Operária Do Barreiro”, Estudos sobre o Comunismo, 1/2/2004

Vanessa de Almeida, , “Acácio José da Costa e o 28 de Fevereiro de 1935 no Barreiro”, Estudos sobre o Comunismo

(Vanessa de Almeida), Um momento de viragem – do 18 de Janeiro de 1934 ao hastear da Bandeira Vermelha em 1935, Edição da CMB – Departamento de Educação e Cultura. 2005

Natalina Catarino,” Falemos de : ” Um Olhar sobre o Barreiro “, Jornal do Barreiro, 24.10.86

António Maria Marques, «Que nunca sejam esquecidos os que lutaram», Jornal do Barreiro, 25/04/1997

António Maria Marques, «Constituição do Primeiro Comité local do PCP», Jornal do Barreiro, 16/05/1997

António Maria Marques, «O Partido Comunista no Barreiro, face à Igreja», Jornal do Barreiro, 08/08/1997

António Maria Marques, «Mulheres organizadas e que se salientaram na luta de classes no Barreiro», Jornal do Barreiro, 26/09/1997

António Maria Marques, «O Partido, face às colectividades do concelho do Barreiro», Jornal do Barreiro, 21/11/1997

António Maria Marques, «O movimento de 18 de Janeiro de 1934. Greve Geral Revolucionária contra o Estatuto do Trabalho Nacional», Jornal do Barreiro, 06/06/1997

António Maria Marques, «A Língua Internacional “Esperanto”, e a sua História, no Barreiro», Jornal do Barreiro, 20/03/1998

António Maria Marques, «Revolta da Marinha Portuguesa – participação de militantes do Barreiro», Jornal do Barreiro, 20/06/1999

António Moreira, “A greve geral de 1934 no Barreiro”, Diário de Notícias, 2/11/1984

Ana Filipa da Silva,A questão social na CUF. Tese de Mestrado

Armando de Sousa Teixeira, Barreiro Uma História de Trabalho Resistência e Luta (1926/45), Lisboa, Edições Avante!, 1997

Armando de Sousa Teixeira, Barreiro Uma História de Trabalho Resistência e Luta (1946/62), Lisboa, Edições Avante!, 1999

Armando de Sousa Teixeira, A Rua Direita e a Ganilha do Lado da Praia, Lisboa, Editorial Avante!, 2001

Armando Sousa Teixeira, A Indústria e a Luta em Desenvolvimento. Barreiro, uma História de Trabalho, Resistência e Luta (1963-1969), Parte IV, Lisboa, Edições «Avante!», 2005

[Extractos deste livro encontram-se em “A luta dos Ferroviários”.]

_________________________________________________________________

BEJA

Maria Goretti Matias (Introdução e notas), “A actividade sindical do PCP no Porto, Beja e Faro em 1931 (textos de 0 Trahalho Sindical)”, Estudos sobre o Comunismo, 2, Janeiro-Abril de 1984

Francisco Pratas, “Escolas” do MUD”, Diário do Alentejo, 28/1/2005

[Sobre o MUDJ em Beja.]

_________________________________________________________________

BRAGA

Iva Delgado, Braga Cidade Proibida . Humberto Delgado e as Eleições Presidenciais de 1958, Braga, Governo Civil, 1998

Joaquim Santos Simões, Braga. Grito de Liberdade. História Possível de meio século de resistência , Braga, Governo Civil do Distrito de Braga, 1999

Humberto Soeiro (Selecção e edição), Intervençao Politica. Democratas de Braga 1949-1970, Inova, Porto, 1973

_________________________________________________________________

CASTANHEIRA DE PÊRA

Kalidás Barreto, Subsídios para a história do movimento operário em Castanheira de Pêra, Porto, Umbertipo, 1983.

_________________________________________________________________

CASTRO VERDE

Inês Fonseca, Aivados. Posse da Terra, Resistência e Memória no Alentejo, Lisboa, Dinossaúrio, 2006.

_________________________________________________________________

COIMBRA

Rui Bebiano “A cidade e a memória na intervenção estudantil em Coimbra”, Revista Crítica de Ciências Sociais, 66, Outubro de 2003.

Miguel Cardina, A Tradição da Contestação. Resistência Estudantil em Coimbra no Marcelismo, Coimbra, Angelus Novus, 2008.

João Madeira, “0 Sector de Coimbra – os intelectuais e o partido”, História, n.° 17, Fevereiro 1996.

João Madeira, “Uma história local do PCP ou o «real e determinante papel dos comunistas»?, recensão crítica a Alberto Vilaça, Para a História recente do PCP em Coimbra 1921-1946, Lisboa, Edições Avante!, 1997,  História, 33, Julho de 1997.

António José Soares, Saudades de Coimbra – Pequena História da Academia de Coimbra 1901 -1950, s/d

Alberto Vilaça, “Brevíssima evocacão do PCP em Coimbra”, Informar (Boletim da DORC), n.° 1, de Mar./1996.

Alberto Vilaça, O MUD Juvenil em Coimbra. História e estórias, Porto, Campo das Letras, 1998.

Alberto Vilaça, Para a História remota do PCP em Coimbra 1921-1946, Lisboa, Edições Avante!, 1997.

Alberto Vilaça, A Revolução em Coimbra

________________________________________________________________

COVA DA PIEDADE

Maria Dulce Simões, “Cooperativa de Consumo Piedense. Memórias de uma Biblioteca: cultura e resistência”, História, Março 2007.

_________________________________________________________________

COUÇO

Henrique Custódio,” Conheça o Couço, dr. Mário Soares?!…”, Avante!, 27/2/86.

Paula Godinho, «Género e Resistência Rural Antisalazarista: Memórias Femininas do Couço (1958-62)», Arquivos da Memória, nº 5, 1998.

Paula Godinho, Memórias da Resistência Rural no Sul. Couço (1958 – 1962), Oeiras, Celta Editora, 2001.

Maria Rosalina Labaredas, “1º de Maio de 1962, no Couço. Vitória dos campnenses na luta pelas oito horas”, O Jornal, 19/4/1983.

_________________________________________________________________

COVILHÃ

Gabriel Raimundo, Tear do Tomates – Romance dos Trapos na Corda da Estrela, Almada, Edições ANES, 1984.

“Recordando greves históricas dos operários de laníficios da Covilhã”, Avante!, 8/11/1974.

[Depoimento de João Canário.]

_________________________________________________________________

FAFE

J. Gomes Bandeira, “Fafe no ano de 1946 – O pão faltou, a GNR atirou, a PIDE prendeu”, Diário de Lisboa, 31/12/1977

[Memórias de participantes nas lutas de 1946.]

Artur Ferreira Coimbra, Desafectos ao Estado Novo. Episódios de Resistência ao Fascismo em Fafe. Junta de Freguesia de Fafe, 2003

_________________________________________________________________

FAMALICÃO

Artur Sá da Costa (Coord.), Momentos de Resistência, V. N. Famalicão C. M. V. N. Famalicão, 2000.

“Documentação da Oposição Democrática ao Estado Novo em V. N. de Famalicão – Doações à Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco”, Boletim Cultural CM Famalicão, 13, 1994-1995.

Amadeu Gonçalves, “Livraria Júlio Brandão (1971-1973)”, DoPresente, 18/9/2011.

Filipa Sousa Lopes, Movimentos da Oposição em Famalicão (Dos finais da década de vinte aos anos cinquenta), Famalicão, Editora Ausência, 2004.

_________________________________________________________________

FARO

Maria Goretti Matias (Introdução e notas), “A actividade sindical do PCP no Porto, Beja e Faro em 1931 (textos de 0 Trahalho Sindical)”, Estudos sobre o Comunismo, 2, Janeiro-Abril de 1984

_________________________________________________________________

GRÂNDOLA

Paula Rodrigues, Vidas na Mina. Memórias, Percursos e Identidades, Lisboa, Celta, 2005

[O universo da Mina do Louzal.]

_________________________________________________________________

LOURES

(Vários), Loures Tradição e Mudança. I Centenário da Formaçâo do Concelho 1886-1986, 1986.

_________________________________________________________________

MADEIRA

“O PCP na Madeira nos anos 30 e 40″, O Militante, Agosto-Setembro de 1975.

Rui Firmino Faria Nepomuceno, O Partido Comunista Português na Madeira

_________________________________________________________________

MARINHA GRANDE

Maria Paula de Sousa Pereira Nogueira Antunes, No tempo em que os homens usavam chapéus – uma abordagem a resistência operaria na Marinha Grande durante o Estado Novo, Dissertação , Fevereiro  2010.

Hermínio de Freitas Nunes, 18 de Janeiro de 1934. Rostos… Subsídios para a história da Marinha Grande , Marinha Grande, Autor em colaboração com Jornal da Marinha Grande, Janeiro 1997.

_________________________________________________________________

MONTEMOR-O-NOVO

António Joaquim Gervásio, O P.C.P e a Resistência contra a ditadura fascista no concelho de Montemor-o-Novo , Montemor-o-Novo, 1994

Teresa Fonseca / Jorge Fonseca, Fascismo e Anti-Fascismo. O Exemplo de Montemor-o-Novo, Montemor-o-Novo, União dos Resistentes Anti-Fascistas Portugueses 1994.

_________________________________________________________________

PORTIMÃO

João Vasconcelos, A “Greve Geral Revolucionária” de 1934 em Silves e Portimão e os “safanões dados a tempo” por Salazar.

_________________________________________________________________

PORTO

Jorge F. Alves, O Furacão «Delgado» – e a Ressaca Eleitoral de 1958 no Porto, Porto, Centro Leonardo Coimbra – Faculdade de Letras da UP, 1998.

“Como foram organizadas as manifestações de 31 de Janeiro de 1962 no Porto”, Avante!, Suplemento 6/5/1981

José Manuel Lopes Cordeiro, “As Origens do PCP no Porto” , Público , 11 de Março de 2001

[Reproduzido em Estudos sobre o Comunismo]

Dorn do PCP, Relatório sobre a Manifestação se 15 de Abril no Porto Contra a Carestia da Vida 1972, Lisboa, Avante, 1996

Maria Goretti Matias (Introdução e notas), “A actividade sindical do PCP no Porto, Beja e Faro em 1931 (textos de 0 Trahalho Sindical)”, Estudos sobre o Comunismo, 2, Janeiro-Abril de 1984.

Arnaldo Mesquita, O fim do fascismo e a queda da PIDE no Porto .

José Augusto Seabra / António Corte-Real / Alfredo Ribeiro dos Santos (Dir.) , O Porto e o 25 de Abril (vinte anos de democracia)”, Nova Renascença, Volume XIV Inverno-Primavera 1994

José Silva, Memórias de um operário, Porto, 1971

_________________________________________________________________

RIBA D’AVE

M.F. Cunha, ”Testemunho sobre as Lutas contra o Fascismo na Zona Têxtil de Riba de Ave” Boletim Cultural da Câmara Municipal de Famalicão nº. 13 1994-1995

_________________________________________________________________

SACAVÉM

António Francisco da Fonseca Pereira / Beatriz Nogueira Matias / José Miguel Mourato, (Grupo de Trablho da Assembleia de Freguesia), Sacavém e as suas Lutas, , Sacavém, 1991.

_________________________________________________________________

SANGALHOS

Rodrigues Lapa, 0 socialismo democrático em Sangalhos (comício de Sangalhos, 2 de Abril de 1976

_________________________________________________________________

SANTARÉM

Direcção da Organização Regional de Santarém do PCP, Notas para a História das Lutas Sociais no Distrito de Santarém 1926 / 1974, Santarém, Direcção da Organização Regional de Santarém do PCP, 2001

_________________________________________________________________

SETÚBAL

________________________________________________________________

SILVES

Alfredo Canana, “0 18 de Janeiro em Silves”, Diârio de Lisboa, 5/1/1980.

[Recordações de participantes.]

João Madeira, “Da alvorada do século ao estado novo . Notas sobre “Silves, a cidade democrática…”, O Mirante, 12, Dezembro de 1997.

João Madeira, “Os corticeiros de Silves e o movimento social”, em Museu da Cortiça da Fábrica do inglês. Exposição Permanente. Estudos. Catálogo, Silves, Fábrica do Inglês SA, 1999

João Vasconcelos, A “Greve Geral Revolucionária” de 1934 em Silves e Portimão e os “safanões dados a tempo” por Salazar.

_________________________________________________________________

S, PEDRO DA COVA

Serafim Gesta, Vozes do subsolo, [Gondomar] , Centro Revolucionário Mineiro, 1976

Serafim Gesta (Mazola), Mataram o Farramôna!: lutas operárias em S. Pedro da Cova, S.L., Centro Revolucionário Mineiro. Gabinete de Documentação, 1976

Serafim Gesta (Mazola), Operários da morte: documento vivo da miséria e exploração de todo um povo: os minérios de S. Pedro da Cova, Centro Revolucionário Minero, 1978

Serafim Gesta “Mazola”, Minas de S. Pedro da Cova um grito rompe o silêncio , Porto : Of. Gráf. do Colégio dos Orfäos). 1982

Serafim Gesta, S. Pedro da Cova: folclore mineiro S.L., S. Gesta, 1982

_________________________________________________________________

S. JOÃO DA MADEIRA

João da Silva Correia, Unhas Negras, S. João da Madeira, Câmara Municipal, 2003.

[Romance das lutas operárias na região de S. João da Madeira, nos anos trinta e quarenta.]

Greve dos Sapateiros e Chapeleiros – S. João da Madeira – 1943, S. Joäo da Madeira, s.d.

[Entrevista a Carlindo Silva.]

_________________________________________________________________

TORRES NOVAS

Francisco Canais Rocha, “Para a história da resistência ao fascismo em Torres Novas (1945-1961)”, Nova Augusta, 10, Outubro 1996.

_________________________________________________________________

TRÁS-OS-MONTES

VIEIRA DE LEIRIA

José Freire Antunes, “Vieira de Leiria exemplo da luta popular”, Diário de Lisboa, 3/7/1974

_________________________________________________________________

VILA FRANCA DE XIRA

Câmara Municipal de V. F. Xira – Museu Minicipal, O Homem, o Trabalho e a Fábrica – Indústria no Concelho de Vila Franca de Xira, V. F. Xira, Museu Municipal de V. F. Xira, 1996

Da Resistência à Liberdade em Vila Franca de Xira, Museu Municipal de Vila Franca de Xira, 2004

António Dias Lourenço, Vila Franca de Xira Um Concelho no País, Vila Franca de Xira, Câmara Municipal, 1995

José Rogeiro, Neo-Realistas de Vila Franca de Xira. Lugares da Memória, Lisboa, Roma Editora, 2006

_________________________________________________________________

VISEU

José Magalhães Godinho, Viseu: retrospectiva da Oposição, República, 1973

_________________________________________________________________

DIÁSPORA: PORTUGAL DA EMIGRAÇÃO E DO EXÍLIO

___________________________________________________________

ARGÉLIA

Patrícia McGowan Pinheiro, Misérias do Exílio: os últimos meses de Humberto Delgado , Lisboa, Contra Regra, 1998.

Patrícia McGowan Pinheiro, Misérias do Exílio: os últimos meses de Humberto Delgado, edição electrónica.

_________________________________________________________________

FRANÇA

Cristina Clímaco, La presse de l’émigration politique portugaise en France, analyse du journal O Salto,1970-1974, DEA, Paris, 1992.

Marie-Christine Volovitch-Tavares, Les immigrés portugais en France et la Guerre coloniale portugaise ( 1961-1974), Communication au colloque Émigration politique en France et en Argentine ,XIX°-XX°s, Exilés, réfugiés et émigrés espagnols, italiens et Portugais en France et en Argentine, Paris, Março 2000

_________________________________________________________________

MARROCOS

Paulo Jorge Pires / Maria João Raminhos Duarte, O Testamento Político de João Rosa Beatriz, Lisboa – S. Brás de Alportel, Edições Colibri – Câmara Municipal, 2003

[“Memórias” originais e uma biografia política de João Rosa Beatriz, um republicano oposicionista residente em Marrocos. Elementos sobre as actividades dos núcleos oposicionistas portugueses em Marrocos.]

__________________________________________________________________

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: