24 – OUTROS MOVIMENTOS OPOSICIONISTAS, ANARQUISTAS, SOCIALISTAS, RADICAIS, EXTREMISTAS E COMUNISTAS

EM CONSTRUÇÃO


Rui Bebiano Caminhos da Utopia, texto policopiado, Coimbra, edição do autor [prova de aptidão pedagógica na FLUC],. 1985

Rui Bebiano “Che Guevara – Um rosto sem retoques”, História, 49, Outubro 2002

Rui Bebiano, O Poder da Imaginação Juventude, Rebeldia e Resistência nos Anos 60, Coimbra, Angelus Novus, 2003

João Brites, “Bruxelas, 68”, Combate, Maio 1988

José Mário Branco, “A luta continua”, Combate, Maio 1988.

Miguel Cardina, Tradição, Sociabilidades, Compromisso: Mutações na Auto-imagem Estudantil Durante o Período Final do Estado Novo, 2004.

Miguel Cardina, A Tradição da Contestação. Resistência Estudantil em Coimbra no Marcelismo, Coimbra, Angelus Novus, 2008.

Miguel Cardina, Uma entrevista a Francisco Martins Rodrigues (1) e (2) em Caminhos da Memória, 2008.

Combate, Maio 1988

[Número especial sobre Maio 1968.]

Jorge Costa, “O ano da morte de Ribeiro Santos”, História, nº49, 2002

Eduarda Dioníso, “O mal estar da geração”, Combate, Maio 1988

Pedro Dordio, “O homem que se traiu a si mesmo”, Atlântico, 10, Janeiro de 2006

[Sobre o assassinato político de Mário Mateus informador da PIDE.]

José Manuel Fernandes / Teresa de Sousa , “A Geração da Ruptura”, Expresso (Revista), 30-04-1988

[Entrevistas a Mariano Gago, Pacheco Pereira, Saldanha Sanches e Alberto Martins.]

Pedro Goulart, Resistência, Lisboa, Edições Dinossauro, 2002.

Joana Lopes, Memória aos 80 (1) e Memória aos 80 (2) em Caminhos da Memória, 2008.

João Paulo Martins; / Rui Loureiro, “A extrema-esquerda em Portugal (1960-74). 1. Os marxistas-leninistas e os trotskistas”, História, 17, 1980

Jorge Silva Melo, “Maio 68?”, Combate, Maio 1988

José Afonso – biografia, Instituto Camões

Camilo Mortágua, “Há 20 anos! Um gurada da PSP fez abortar a maior operação da LUAR!” (Entrevista), Jornal de Notícias, 27/9/1988

Maria Cândida Proença, (Coord.) Maio de 1968. Trinta anos depois. Movimentos estudantis em Portugal, Lisboa, Edições Colibri, 1999

Orlando Raimundo, “Portugueses na Primavera de Paris”, Expresso, 30/4/1988

[Depoimentos de Ester Mucznik, Teresa Rita Lopes, António José saraiva, Manuel Anta, Francisco Balsemão e Acácio Gomes.]

António Reis (Coordenação), As Grandes Correntes Políticas e Culturais do Século XX , Lisboa, Colibri, 2003

[Inclui um capítulo de João Madeira, “Comunismos marxistas” e outro de João de Almeida Santos, “Novas formas de comunismo e radicalismo de esquerda”.]

[Francisco Martins Rodrigues}, Carlos Morais entrevista Francisco Martins Rodrigues

 

(Francisco Martins Rodrigues), “A Unidade em 1944/49 – Uma Experiência Actual”, Revolução Popular (n.° 5, Juiho de 1965), Edicão Completa 1964-65 (fac-simile), Lisboa, Voz do Povo,s.d.

 

(Francisco Martins Rodrigues), “Os Comunistas e a questão colonial (I). Combater o chauvinismo imperialista e a base durna efectiva solidariedade aos povos das colónias”, Revolução Popular (n.° 6, Dezembro de 1965), Edição Completa 1964-65 (fac-simile), Lisboa, Voz do Povo,s.d.

 

Francisco Martins Rodrigues, Elementos para a História do Movimento Operário Português, sl., s.d.

 

Francisco Martins Rodrigues, Defesa no Tribunal Plenário (Maio de 1970), s.l. Socorro Vermelho Português, 1970.

 

Francisco Martins Rodrigues, Anti-Dimitrov 1935-1985 Meio Século de Derrotas da Revolução, Lisboa, 1985.

 

Francisco Martins Rodrigues, Entrevista a Tal e Qual, 22/2/85.

 

Francisco Martins Rodrigues (Coord.). O futuro era agora: o movimento popular do 25 de Abril , Lisboa, Dinossauro, 1994.

 

Francisco Martins Rodrigues, Abril Traído, Lisboa, Edições Dinossauro, 1999.

 

Francisco Martins Rodrigues (Org.), Marx no seu tempo, Lisboa, Edições Dinossauro, 2001.

 

Francisco Martins Rodrigues, O comunismo que aí vem, Compostela, Abrente Editora, 2004.

Francisco Martins Rodrigues, Os Anos do Silêncio, Lisboa, Dinossaurio / Abrente Editor, 200.

Fernando Rosas / Pedro Aires Oliveira (Coordenação), A Transição Falhada. O Marcelismo e o fim do Estado Novo (1968-1974), Lisboa, Editorial Notícias, 2004

[Incluí um estudo de João Madeira sobre as “Oposições de esquerda e a extrema-esquerda”. ]

Pinto de Sá, Conquistadores de Almas. Memórias de uma Militãncia e Prisões Políticas (1970-1976), Lisboa, Guerra e Paz, 2006.

José Manuel Saraiva, “O “herói” recuperado”, Expresso, 15/2/1992.

[Sobre José Lamego.]

Amadeu Lopes Sabino / Jorge Oliveira e Sousa / José Morais / Manuel Paiva, À Espera de Godinho – Quando o Futuro Existia, Bizâncio, 2009.

João Afonso dos Santos, José Afonso. Um olhar fraterno, Lisboa, Editorial Caminho, 2002

João de Almeida Santos, “Novas formas de comunismo e radicalismo de esquerda”, António Reis (Coord.), As Grandes Correntes Políticas e Culturais do Século XX , Lisboa, Colibri – Instituto de História Contemporânea, 2003

António José Saraiva, Maio e a Crise da Civilização Burguesa. s.l., Publicações Europa-América, 1970

Luís Trindade . “As Pessoas foram habituadas a pensar”, História, 65, Abril de 2004

[Debate com Alda Sousa, Eugénia Varela Gomes, José Carlos Albino, Luís Leiria e Teresa Alpuim.]

_________________________________________________________________

ANARQUISMO

Julio Carrapato, The Almost Perfect Crime : The Misrepresentation of Portuguese Anarchism, Anarchist Library

José Maria Carvalho Ferreira, “Rui Vaz de Carvalho”, Utopia, 16, 2003.

[Biografia do militante anarquista.]

Joâo Freire, “1974-1984 :Evocaçâo ou renovaçâo da ideia anarquista ?”, Maio 1985.

João Freire, Anarquistas e Operários. Ideologia, ofício e práticas sociais: o anarquismo e o operariado em Portugal, 1900/1940, Porto, Edições Afrontamento, 1992.

Edgar Rodrigues, An-Arquia Uma Visão Da História Do Movimento Libertário Em Portugal

Edgar Rodrigues,História do Movimento Libertário em Portugal

Pier Francesco Zarcone, O Anarquismo na História de Portugal

_________________________________________________________________

“CATOLICISMO PROGRESSISTA” / MOVIMENTOS CATÓLICOS RADICAIS

José da Felicidade Alves (Apres.),Católicos e Política: de Humberto Delgado a Marcello Caetano, Edição do autor, S.l., S.d.

Felicidade Alves, “Fé e política marcaram encontro (Depoimento)”, Combate, Maio 1988.

Centro de Estudos de História Religiosa, (org) D. António Ferreira Gomes.Nos 40 anos da Carta do Bispo do Porto a Salazar, Lisboa, Multinova, 1999.

CIDAC, A Cor das solidariedades pela justiça e equidade nas relações internacionais. 30 anos do CIDAC, Porto, Edições Afrontamento, 2004.

João Bénard da Costa, Nós, os Vencidos do Catolicismo, Coimbra, Edições Tenacitas, 2003.

[Depoimento fundamental para se perceber a geração de católicos progressistas que nos anos sessenta se envolve na oposição a Salazar.]

Sílvia Souto Cunha, “O revolucionário discreto”, Visão, 17/6/2004.

[Sobre Nuno Teotónio Pereira,arquitecto, oposicionista, fundador de Direito à Informação (1963-9), participante na acção da Capela do Rato e preso político libertado em 25 de Abril.]

Carlos Câmara Leme, “Contra Um Tempo Cinzento e Um Modo de Estar Bafiento “, Público, 15/12/2003.

Carlos Câmara Leme, “Conformismo Moral da Esquerda Era Muito Próximo do da Direita” (Entrevista a João Benard da Costa), Público, 15/12/2003.

Carlos Câmara Leme, “Quatro Olhares Diferentes” , Público, 15/12/2003.

António Arnaldo Mesquita , “‘O Tempo e o Modo’ Foi Um Lugar Único de Diálogo” (Entrevista com Jorge Sampaio),Público de 16/12/2003.

Mário de Oliveira, Creio na Revolução, Lisboa, Ulmeiro, 1977.

Torcato Sepúlveda, “O padre que enfrentou Salazar”, Grande Reportagem, 14/8/2004.

[Sobre o padre Abel Varzim.]

O Tempo e o Modo. Revista de Pensamento e Acção. Antologia, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

_________________________________________________________________

MAOISMO

António Caeiro, “A peregrinação vermelha”, Expresso, 27/3/2004.

[Elementos sobre os maoistas portugueses.]

_________________________________________________________________

COMITÉ MARXISTA-LENINISTA PORTUGUÊS

Imprensa CM-LP (Comité Marxista-Leninista Português), (CDROM), Fundação Mário Soares, 2004.

_________________________________________________________________

FRENTE DE ACÇÃO POPULAR

Pedro Dordio, “O homem que se traiu a si mesmo”, Atlântico, 10, Janeiro de 2006.

[Sobre o assassinato político de Mário Mateus informador da PIDE.]

________________________________________________________________

LUAR

 

______________________________________________________________

 

MOVIMENTO DE ESQUERDA SOCIALISTA

José Dias, Memórias do Cidadão José Dias, Porto, Afrontamento, 2008.

_________________________________________________________________

MRPP

Jorge Feio / Fernanda Leitão / Carlos Pina, MRPP: O que é?, Lisboa Agência Portuguesa de Revistas, 1975.

Luta Popular, (CDROM), Fundação Mário Soares, 2004.

José Manuel Saraiva, “O “herói” recuperado”, Expresso, 15/2/1992.

[Sobre José Lamego.]

Clara Viana, “Felizmente, não tomamos o poder”, Público, 5/8/2004.

[Sobre o MRPP.]

_________________________________________________________________

PCP (ML)

(CMLP), Documentos da III Conferência do CMLP (Abril 1975), s.l. Edições A Verdade, s.d.

[Elementos para a história da organização.]

_________________________________________________________________

SOCIALISMO RADICAL

Lopes Cardoso, Intervenções Parlamentares. Testemunho Sobre a Coerência de um Percurso, Lisboa, Assembleia da República, 2003

[Inclui depoimentos sobre e uma biografia política de António Lopes Cardoso, uma figura importante da oposição não comunista no exílio.]

 

_________________________________________________________________

TROTSQUISMO

LCI

J. Cabral Fernandes, “O fundamental para qualquer acção política é o programa”. Entrevista ao jornal Combate, 276, 2003.

Adelino Fortunato , “Ninguém podia ficar indiferente à guerra do Vietname ou à das colónias”. Entrevista ao jornal Combate, 277-8, 2003.

Maria José Oliveira, “LCI, a Vontade Revolucionária Trinta Anos Antes do Bloco de Esquerda “, Público, 20/12/2003.

Maria José Oliveira, “Da LCI ao PSR”,Público, 20-12-2003.

__________________________________________________________________

25 – DIVERSOS

Clara Teixeira, “O jogo de futebol que enganou a censura”, Público, 18/3/2004.

[Sobre a utilização de um relato de futebol para dar a conhecer a rendição dos militares das Caldas da Rainha.]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: