COLÓQUIO INTERNACIONAL ALVES REDOL (LISBOA / VILA FRANCA DE XIRA, 7 A 10 DE NOVEMBRO)

Colóquio Internacional Alves Redol e as Ciências Sociais

        – a literatura e o real, os processos e os agentes

__________________

7-10 de Novembro 2012, Auditório 1 FCSH/UNL e Museu do Neo-realismo, alvesredolcs@gmail.com

O objectivo deste colóquio é convocar investigadores de ciências sociais e humanas para olhar para Alves Redol – o homem, a obra e a sua produção -, bem como para as conjunturas nacionais e internacionais que se reflectem nos contextos tratados nos seus livros. Pretendemos que seja lido por antropólogos, historiadores, geógrafos, sociólogos, etnógrafos, folcloristas, etc. e que sejam as realidades, os processos e os agentes sociais que se tornem o fulcro da análise, numa ou em várias obras do autor.

 

 

Comissão organizadora:

Instituto de Estudos de Literatura Tradicional (FCSH/UNL), Instituto de História Contemporânea (FCSH/UNL), Centro de Estudos Comparatistas (FLUL), Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo, Museu do Neo-Realismo, Centro de Estudos de Histórica Contemporânea-ISCTE/IUL, Centro de História da Cultura (FCSH/UNL).

 

Comissão Científica:

Alice Samara, Ana Isabel Queiroz, António Monteiro Cardoso, António Mota Redol, Fernando Oliveira Baptista, Jorge Crespo, Carina Infante do Carmo, David Santos, Paula Godinho, Salwa Castelo-Branco, Luís Crespo Andrade

 

Coordenação: Carina Infante do Carmo, António Monteiro Cardoso, Paula Godinho, António Mota Redol, Alice Samara, David Santos,

 

Organização: Joana Alcântara, João Edral, Rita Couto

 

Programa

 

7 de Novembro, Auditório 1, FCSH/UNL

 

10h: Conferência inaugural : Jorge Crespo (FCSH/UNL)

Alves Redol. As condições culturais e históricas na génese da sua obra

 

11h: Resistência, libertação e fantasia

Moderador: Carina Infante do Carmo (CEC-FLUL)

Cristina Santinho (Universidade Lusófona)

Vidas suspensa, em tempos de guerra e paz

Luísa Tiago de Oliveira(ISCTE/IUL)

            As Franças de Redol

Inês Fonseca (CRIA-FCSH/UNL)

Guardadores de vacas, de sonhos… e de memórias

Joana Alcântara (IELT-FCSH/UNL)

            Revisitando os contos infantis – “Velhas histórias que convém saber melhor”

12h30 Debate

 

14h30h Políticas, Ideias e Letras (1)

Moderador: António Monteiro Cardoso (CEHC-ISCTE/IUL)

José Neves (FCSH/UNL)

             A produção do comunismo

Paulo Dias Oliveira (UAlgarve)

            O papel da História no Barranco de Cegos de Alves Redol                

Luís Crespo de Andrade (FCSH/UNL)

Alves Redol, a equitação protestante e o método tridisciplinar

15h30 Políticas, Ideias e Letras (2)

Moderador: António Monteiro Cardoso (CEHC-ISCTE/IUL)

Mariana Custódio (PUC-Rio de Janeiro)

A palavra-pele: sobre o risco de ser Redol

Pedro Ferreira(FCSH/UNL)

Alves Redol em África: as crónicas «De longe»…

Cátia Pereira (IHC)

Alves redol, um intelectual singular

16h30 Debate

 

17h30 Espectáculo: Cramol

 

 

8 de Novembro, Auditório 1, FCSH/UNL

 

10h30 Etnografias, etnografismos (1)

Moderadora: Ana Paula Guimarães (IELT-FCSH/UNL)

Vítor Viçoso (FLUL)

            O etnografismo e o universo ficcional de Alves Redol

João Madeira(IHC)

Acerca do inquérito em Alves Redol

David Santos

               "Etnografismo e Tauromaquia em Alves Redol"

11h30 Etnografias, etnografismos (2)

Moderadora: Ana Paula Guimarães (IELT-FCSH/UNL)

Miguel Magalhães (CL-UNL)

O Romanceiro Geral do Povo Português: dialogismo(s)

Luís Maçarico (FCSH/UNL)

Alves Redol e a vivência etnográfica, preparando os romances

Miguel Falcão (ESE Lisboa)

Perspectivas de teatro e comunidade: do etnografismo ao didactismo

12h30 Debate

 

14h30 A Lisboa de Redol

Moderador: Graça Índias Cordeiro (ISCTE-IUL)

Alice Samara (IHC-FCSH/UNL)

Os Reingros: Lisboa, quotidiano e republicanismo

Joana Dias Pereira (IHC-FCSH/UNL)

Os Reinegros ilustrando a dinâmica de contestação dos ciclos de agitação social da década de 1910

Carina Infante do Carmo (UA e CEC-FLUL)

            As crónicas radiofónicas do senhor A

João Edral (IELT-FCSH/UNL)

Em busca do «lugar de futuro» no escritório

16h Debate

16h30 Gentes do mar

Moderadora: Elsa Peralta (ICS-UL)

Paulo Mendes (UTAD)

Pescadores da Nazaré: do (Neo-)Realismo Literário à (Não-) Ficção Antropológica

Miguel Cardina (CES-Coimbra)

A Nazaré de Alves Redol

 

17h15 Debate

 

9 de Novembro, Auditório 1, FCSH/UNL

10h30 O Douro de Redol

Moderadora: Fátima Sá e Melo Ferreira (CEHC-ISCTE/IUL)

António Monteiro Cardoso (CEHC-ISCTE/IUL)

Alves Redol. Um olhar sobre o Douro

Shawn Parkhurst (Universidade Louisville/Kentucky)

O que Alves Redol ensina a um etnógrafo sobre um espaço-tempo chamado Alto Douro: o exemplo do «Ciclo Port Wine)

Gaspar Martins Pereira (FLUP)

“Vindima de Sangue”: movimentações populares no Douro no final da Monarquia e no início da República

11h30 Debate

 

 

14h30 Construções de género

Moderador: Antónia Pedroso Lima (CRIA-ISCTE-IUL)

Miguel Vale de Almeida (ISCTE-IUL)

Entre muros e barrancos: olhar o género e a sexualidade em Redol hoje

Vanessa Almeida (IELT-FCSH/UNL)

            Representações femininas em Alves Redol

Helena Neves (UL)

Neo realismo: Presença e ausência das mulheres – A obra de Redol

15h30 Debate

 

16h Painel 10: O Ribatejo de Redol

Moderador: João Carlos Lopes (Museu de Torres Novas)

Francisco Oneto (ISCTE-IUL)

A nossa terra dá-nos e não nos cria

Paula Godinho (FCSH/UNL)

“Eles não sabem o custo da galé” – Cultura Popular, Etnografia e Resistência na obra de Alves Redol

Sónia Almeida (FCSH/UNL)

Gaibéus: “antes de tudo um documentário humano”. Povo, arte e etnografia.

17h Debate

 

10 de Novembro, Museu do Neo-realismo, Vila Franca de Xira

 

10h30 O Romance do Tejo

Moderador: David Santos (Museu do Neo-realismo)

Domingos Morais (IELT/FCSH/UNL)

Música da Borda d’Água – nos textos e imagens de Alves Redol

Filomena Sousa (IELT-FCSH/UNL)

Ribatejo. As falas da terra e as falas do rio

João Monteiro Serrano (Instituto Politécnico de Santarém)

            Factores identitários da cultura avieira

12 h: Conferência de Encerramento:

Fernando Oliveira Baptista (ISA)

Alves Redol, os camponeses e o mundo novo

15 horas: Passeio pelo Ribatejo de Redol (colaboração da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, a confirmar)

 

%d bloggers like this: