MARIA ARMANDA GONÇALVES TELES (1932 – Porto, 4/6/2009)

Activista do MUDJ  desde o final da década de quarenta, e, mais tarde, nos anos cinquenta,  membro do PCP, conheceu na acção política aquele que viria a ser seu marido Hernâni Silva. Este foi fundador do MUDJ e  um dos mais importantes quadros do PCP no Norte do país, primeiro na actividade clandestina e depois na “legalidade”. A vida do casal foi assim marcada pelas vicissitudes geradas pela repressão e pelas sucessivas prisões de Hernâni Silva em 1949. 1953 e 1955, e pela passagem por várias cadeias no Porto,  no Aljube, em Caxias e em Peniche. Depois do 25 de Abril fez parte da comissão de gestão do Hospital de S. António no Porto, onde trabalhava como especialista de radiologia. No âmbito da sua profissão participou na fundação em 1975 do Sindicato dos Técnicos Paramédicos do Norte / Centro, que mais tarde veio a ser designado Sindicato Português das Ciências e Tecnologias da Saúde. Depois de enviuvar. em 1999, manteve a sua actividade na URAP do Porto, que veio a prestar-lhe uma homenagem quando da sua morte.

FONTES:

Avante!, 18 de Junho de 2009.

%d bloggers like this: