Archive for Fevereiro 21st, 2012

21 Fevereiro, 2012

CORPUS DOCUMENTAL DO PCP: COMITÉ REGIONAL DE LISBOA DO PCP – MADRID SERÁ O TÚMULO DO FASCISMO! (Dezembro de 1936)

Anúncios
21 Fevereiro, 2012

MARIA ARMANDA GONÇALVES TELES (1932 – Porto, 4/6/2009)

Activista do MUDJ  desde o final da década de quarenta, e, mais tarde, nos anos cinquenta,  membro do PCP, conheceu na acção política aquele que viria a ser seu marido Hernâni Silva. Este foi fundador do MUDJ e  um dos mais importantes quadros do PCP no Norte do país, primeiro na actividade clandestina e depois na “legalidade”. A vida do casal foi assim marcada pelas vicissitudes geradas pela repressão e pelas sucessivas prisões de Hernâni Silva em 1949. 1953 e 1955, e pela passagem por várias cadeias no Porto,  no Aljube, em Caxias e em Peniche. Depois do 25 de Abril fez parte da comissão de gestão do Hospital de S. António no Porto, onde trabalhava como especialista de radiologia. No âmbito da sua profissão participou na fundação em 1975 do Sindicato dos Técnicos Paramédicos do Norte / Centro, que mais tarde veio a ser designado Sindicato Português das Ciências e Tecnologias da Saúde. Depois de enviuvar. em 1999, manteve a sua actividade na URAP do Porto, que veio a prestar-lhe uma homenagem quando da sua morte.

FONTES:

Avante!, 18 de Junho de 2009.

21 Fevereiro, 2012

CORPUS DOCUMENTAL DO PCP: ORGANIZAÇÃO REGIONAL DO NORTE DO PCP – AS ELEIÇÕES NÃO SERÃO LIVRES! (Fevereiro de 1949)

21 Fevereiro, 2012

CORPUS DOCUMENTAL DO PCP: COMITÉ REGIONAL DE LISBOA DA FJCP – PROLETÁRIOS DE TODOS OS PAÍSES, UNI-VOS! (Janeiro de 1933)

21 Fevereiro, 2012

CORPUS DOCUMENTAL DO PCP: COMITÉ REGIONAL DO DOURO DO PCP – POVO DO NORTE DE PORTUGAL! (Março de 1945)

NOTA: há referências nas informações da Legião Portuguesa (datadas de Abril de 1945) de que este panfleto foi distribuído no Porto e em Braga.

21 Fevereiro, 2012

DIMAS SOARES LOPES PEREIRA (Olhão, 16/9/1921 – Setúbal, 3/5/2009)

Nascido em Olhão, foi muito novo para Casablanca (Marrocos), com o pai, militante anarco-sindicalista.  Aí estudou e começou muito cedo a trabalhar como caixa num grupo de padarias. Regressa a Portugal em 1942, e vai trabalhar para uma fábrica de conservas no Algarve, no sector da exportação, devido ao seu conhecimento de línguas.. Em 1946,  adere ao PCP e sofre várias prisões entre 1958 e 1969. Em 1967, vem para  Setúbal trabalhar no mesmo sector, conhecendo Zeca Afonso. Junto com ele, Tito Lívio,  e Carlos Tavares da Silva funda, em 1969,   o Círculo Cultural de Setúbal.

Músico desde muito novo, acordeonista, começou a tocar em bailes em Marrocos e depois com vários artistas ainda no Algarve. Animou diversos grupos musicais e era presença comum nas colectividades locais. Gravou com Zeca Afonso  e com os “Galés” em disco, e participou , em vários  grupos musicais para além de  “Os Galés”, a  “Banda do Andarilho”, “D`Traz da Guarda”, “Os Amigos de Lagameças” e “Os Amigos do Kanto”.

Na  manifestação do Primeiro de Maio de 1974, em Setúbal, falou em nome do PCP, o que revela a consideração que a estrutura clandestina do partido tinha pela sua acção ao convida-lo para tal função de grande valor simbólico. No entanto, não se coibiu de participar com Zeca Afonso no disco “Viva o poder popular” (1975), editado pela Liga da Unidade e Acção Revolucionário (LUAR) e no LP  “Enquanto há força” (1978). Em 2007, foi alvo de uma grande homenagem num espectáculo musical no Fórum Luisa Todi. Depois do 25 de Abril, foi funcionário do Sindicato dos Trabalhadores das Industrias Metalúrgicas e Metalomecânicas do Sul, e estava organizado no PCP na freguesia de São Julião.

FONTES:

Entrevista a O Setubalense, 8 de Outubro de 2007.

Homenagem a Dimas Pereira

Etc & Tal

“Duas centenas despediram-se ontem de Dimas Pereira” , Associação José Afonso

Avante!, 7 de Maio de 2009.

ANTT:

PT/TT/PIDE/E/010/117/23365 (1958-11-14  a 1969-05-05)

PIDE, Serviços Centrais, Registo Geral de Presos, liv. 117, registo n.º 23365